Justiça de Açailândia rejeita denúncia por suposto crime de peculato

Compartilhe nossas notícias

A Primeira Vara Criminal de Açailândia-MA acolheu defesa de B. G. S, em processo que apurava suposto crime de peculato, e rejeitou, por ausência de justa causa, a denúncia oferecida pelo Ministério Público.

A defesa, patrocinada pelo advogado criminalista Jimmy Deyglisson, se insurgiu contra a acusação por não haver justa causa para o oferecimento da denúncia, ou seja, inexistirem elementos mínimos de materialidade quanto a inadequação entre o tipo penal do crime de peculato e a conduta imputada pela promotoria.

Indagada sobre a decisão, disse servidora: “Foram momentos de angústia, mas a justiça foi feita. Sempre tive uma vida digna, sem qualquer envolvimento com ilícitos. Não seria diferente agora. Tenho família e uma honra a zelar”, concluiu aliviada.


Compartilhe nossas notícias